1.11.05

 

Blogues de Gaja (RPS)

Há expressões ou conceitos que não precisam de definição. Falam por si. Arrastam a sua definição consigo próprios. Por exemplo: o conceito de ponhonhó aplicado ao trânsito. Se estamos a falar de tráfego automóvel e ouvimos alguém referir-se a ponhonhós, entendemos perfeitamente de que se está a falar, mesmo que até aí desconhecessemos a expressão. Ponhonhó foi um conceito que bebi de Everything in its right place.

Outra expressão que dispensa definição (e que costumo usar com alguma frequência) é chuchadeira. Se dissermos que um filme ou uma música ou um livro ou a conversa de uma determinada pessoa é uma chuchadeira, está tudo dito. Mesmo quando nos confrontamos, pela primeira vez, com o termo, não precisamos que nos expliquem o seu significado.

O mesmo se passa com a expressão blogue de gaja. A coisa define-se tão naturalmente por si própria, que se torna difícil ou mesmo impossível enunciar uma definição formal do conceito. Quem sabe o que é um blogue e o que é uma gaja sabe, naturalmente, o que é um blogue de gaja. Mais fácil do que estabelecer uma definição, é referir caracteristicas, marcas fortes que
levam à conceptualização natural do conceito.

Assim, num blogue de gaja é bem provável que por volta das dez da manhã surja um post a dizer unicamente "bom dia" sobre a imagem de uma flor ou de um arco-íris. Ou, então, algo mais profundo, como "Hoje acordei triste. Fico assim com a maldade e a hipocrisia das pessoas e blá, blá, blá...".
Comum é também o post com a foto de um gato e a legenda "Olhem o meu Piruças! Digam lá que não é o máximo!!!". E, depois, sucedem-se, nos comments, reacções como "ai... é super-fofo, uma bolinha de pêlo..." ou "Ai que kiducho... E que sorte tem ele em ter uma dona como tu, que és uma pessoa com um coração enorme!!!".

Num blogue de gaja com referências a música, é certo e sabido que mais de metade são de música brasileira. Músicas brasileiras com aquelas letras chorosas, tipo "você me deixou só/e eu ainda sinto o paladar do seu beijo/e o cheiro da sua pele/e eu sou uma desgraçada...".
Há também fortes probabilidades de estar repleto de referências a Adriana Calcanhoto e similares.
Se tem poesia, é sempre poesia do mais lamechas que há. Se há referências a livros, raramente passam da literatura romanesca. E há, de certeza, referências ao Código Da Vinci. Todas adoraram.

Num blogue de gaja, não há qualquer referência a futebol ou qualquer outro desporto e as referências às áreas de trabalho ou de estudo das autoras são praticamente nulas. Na melhor das hipóteses, sai um queixume sobre uma colega que é má ou post bem disposto sobre um colega que espirra charme para cima delas.
Em matérias como política ou actualidade internacional, nada se produz num blogue de gaja. O melhor que conseguem é uma abordagem piegas, superficial, oca contra a violência e a guerra. Perguntam-se: "Porque não optam os povos pelo caminho da Paz? Porque não dão os Homens as mãos e constroem um mundo de Harmonia e Amor?". Por vezes, acrescentam que há muitos interesses à volta do negócios do armamento.

Num blogue de gaja, não obtemos qualquer conhecimento. Nada do que lá está motiva reflexão. Nada nos dá uma nova perspectiva sobre algo que interesse. Nada nos faz pensar.
O que havemos de comentar num blogue de gaja?...
- Este mundo é injusto? Não me digas, querida, que queres ir já para o outro!
- Estás triste, filha? Não te ponhas a ouvir lamechices da Betânia e bota aí uma rockada!
- A tua colega anda a tramar-te? Oh filha... De que estavas à espera? Vocês estão a concorrer pelo mesmo e não há espaço para toda a gente! Safa-te!

A idade média das gajas dos blogues de gaja é baixa. Mas atenção: não tão baixa como alguns pensarão. Há mulheres maduras que têm um blogue de gaja. Até há homens que têm blogues de gaja.
No blogue de uma mulher estruturada, com a cabeça minimamente arrumada (algo que não depende tanto da idade quanto isso) há uma ou outra fraqueza deste tipo, mas essa não é a marca do blogue. Há blogues femininos muito interessantes. São os blogues de mulher, bem diferentes dos blogue de gaja.

Um blogue de gaja é uma chuchadeira. As gajas dos blogues de gaja são as ponhonhós da blogosfera.

Comments:
Parece-me que vais levar nas orelhas... Elas vêm aí! Sei bem que estás á espera!
 
Eu não os defeniria melhor!
 
Belo post e perspicaz tratamento conceptual!
 
Certo é que para perceberes tanto de blogues de gaja é porque andas sempre a "chafurdar" por lá.
O que tu queres sei eu pá...
 
rps, está explicado e muito bem explicado, diga-se, este conceito de blog. Mas se tivesses dito logo "blog de miss" teria sido mais fácil captar o que querias transmitir.

mas tinhas de escolher logo GAJA? É que associar esses blogs a Miss não deixaria de ser estereotipia nem preconceito mas, pelo menos, não abrangeria todas as mulheres...
 
Por causa de injustiças destas é que eu fechei a padaria, chuif! Porque estou tão triste com a insensibilidade e a injustiça das pessoas, porque devia haver paz no mundo e eu, quando for grande, quero ser advogada, psicóloga ou empregada no shoping! Mainada!
 
BOM DIA!!!!
Bem!!!! Ja me ri... Acho que a analise é perfeita. E ja agora... ainda bem que nao consideras o meu um blog de gaja!

Abracicos!
 
...bem...fixei aqui este: "Até há homens que têm blogues de gaja." Isso faz deles o quê?
Faz uma excepção a mim... ainda não li o Código Da Vinci, mas em contra partida estou a reler "Os Olhos do Homem que Chorava no Rio" de Ana Paula Tavares e Jorge Marmelo... e, tenho já ali à espera "Lisboa e Outros Sapatos" de José Carlos González...
... sobre a palavra gajas, recordo que estou sempre a chamar a atenção do meu filho adolescente, quando se refere a alguma rapariga nesses termos..." que palavra feia, filho"...

Pois é... todos temos o direito à diferença...

;)
 
somos tão catalogadores.... e generalistas, e parciais, e tao bolg de gajo!!!!!!!
 
RPS,

Atingiste a perfeição.
Ando na blogosfera há muito mais de um ano. O que vou dizer, disse-o antes apenas duas vezes (uma para o "batatas4people" e outra para o Aristóteles: gostava de ter sido o autor deste post.
 
É por estas e por outras que o que eu curto mesmo não são gajas, mas senhoritas punk... de espírito!!! Grande post RPS!
 
bem, para mim o único blog de gaja(s) que conheço é o http://gajasnocorte.blogspot.com/

eu acho que te referes muito mais a blog chuchadeira e lamechas, algo não definido por ser ou deixar de ser uma femea a escrever.

ainda ontem vi um blog sobre cagadeiras e de certeza que era um gajo a faze-lo!!!


"Porque não optam os povos pelo caminho da Paz? Porque não dão os Homens as mãos e constroem um mundo de Harmonia e Amor?"
-sim, realmente... porque não???


só mais uma coisa, o pachacha no seu abrutpo todos os dias posta um poema com um bom dia. vais dizer que o blog de um gajo que parece o pai natal é um blog de gaja?
 
Tu tás lá !!!!
Mas, já agora, deixem-me dizer que gosto da Rititi e da Bomba Inteligente, para além do blogs de origem feminina aqui já devidamente referenciados.
PS Ah e também gosto de (alguma)Bethânia e da Calcanhotto, que não tem nada a ver com a xaropada que algumas [gajas] lhe querem fazer
 
E um blog de gajo?

Um blog de gajo, fala de gajas, de futebol e de política e de noites em alcateia.

Depois, há os outros blogs, geralmente escritos por outros exemplares do género masculino.Que vão desde os Senhores aos cavalheiros. Um e outro não são a mesma coisa. Pelo meio há uns exemplares em vias de extinção.

Falam também do género feminino, de futebol e de política, de música, de literatura, de automóveis...
falam de tudo o que lhes dá na real gana. Nunca utilizam a palavra gaja em vão.
Os blogs de gajo falam de ponhonhós e afins... comunicam com um certo desprendimento, nem que seja encenado ou induzido pela linguagem.
Num blog de gajo,há imensas gajas...mas geralmente, há mais gajos como ele. Os gajos funcionam em alcateia.
Num blog de gajo não se fala objectivamente de sentimentos.
Porque se um gajo está triste. Ele não o diz, muito menos o escreve. Ou, então, diz algo semelhante a "estou fodido" ou "cum caralho"... ou, ou

Um blog de gajo é também facilmente detectavel, como o é um blog de gaja.
É fácil criar esteriotipos.

Ana Catarina
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
A Ana Catarina tem razão, embora, para dar um post, o seu comentário tivesse que ser um bocadinho mais trabalhado.
E a coisa não pode chamar-se "blog de gajo", porque "gajo" é uma palavra menos carregada do que "gaja". Aliás, as palavras "carregadas" têm sempre muito mais carga no feminino. Vejam, p. ex.;
puto - puta;
badalhoco - badalhoca;
cavalheiro - cavalheira.

Pode aconrecer, sem grande escândalo que uma mulher diga ao marido que acabou de deixar cair molho na camisa:
- és sempre o mesmo badalhoco.
É inadmissível que ele diga, em situação simétrica, que a mulher é sempre a mesma badalhoca.
 
Caro rps

Talvez tenha sido algo infeliz no uso da expressão "blogue de gaja". Senão repare:

- nós somos gajas (assumimos a nossa condição de gaja com orgulho)
- nós não ouvimos brasileirada
- não lemos o código da vinci
- nós não postamos gatinhos kiduchos nem flores nem poemas
- falamos de futebol
- falamos de política
- falamos de actualidade

Podemos não falar a sério sobre coisa nenhuma, mas o nosso propósito é, sempre foi, brincar com os esteriótipos!

A lamechice e ausência de cultura geral e de capacidade intelectual não são nem característica nem exclusividade da GAJA!

E agora não contem a ninguém que eu falei a sério, que isso estraga a nossa reputação!
 
Talvez escreva uma posta sobre a polémica do blog da gaja!!

Ah, everything, obrigadinhas pela publicidade ;)
 
that's my girl(s)!!!
;)
 
RPS,
li, com agrado,a resposta à pergunta que lhe deixei!

poria bom no grau superlativo absoluto sintético se a análise tivesse sido mais rigorosa e focasse, por exemplo, esteriotipos do "view my complete profile", dos blogs de gaja. Aguns são absolutamente divinos! Carregados de miudezas...que não vou adjectivar aqui!
 
Nota: ler com agrado não significa subscrever.
 
Se prefere um mundo só de gajos invente-o ou mude de lentes se só vê mamas. Pode também explicar-me pk é preferível falar de futebol e guerra em vêz de flores ou gatos?
ANA
 
Onde é que isto já vai!
 
aonde??
 
Não Vês??
 
BOM DIA!
Prontos... prontos, eu estava só a brincar! Olha, so para ajudar um bocadinho... eu acho que náo é adulterio... nem pikado!

Abracicos!
 
Após ligeira análise do blog de Rosario a., movida pela referência abonatória de RPS, confiro que mais vale cair em graça do que ser engraçado.
Não sendo desmerecidos, os elogios a certos conteúdos do blog, considero que "abracicos" está na mesma categoria de "kiducho", logo, de acordo com a concepção criada por RPS, é termo de blog de gaja.

Ana Catarina
 
Ai, as feministas vão te fazer uma espera :)...
 
Gajo que é gajo diz o que pensa das gajas!
 
Realmente!

Na bloggosfera, abracico está,para blog de gaja como, na vida real, aperto de mão mole, está para gajo que não é gajo.

Gajo que é gajo dá um aperto de mão.
Gaja que é mulher (muito diferente de ter um blog de gaja) dá um abraço, um beijo ou então não dá nada.

Eumesmo da Silva
 
RPS no seu melhor!...

llloooolllll

Mas pior, pior, pior...

... é quando "a ponhonhó" é mesmo um gajo!

(vou pôr o link para esta leitura ser obrigatória lá nas minhas maluqueiras! Posso, não posso?)

llloooollll

J. (The Crazy-One)

...ainda a rir... ;o)
 
O que tu foste fazer, RPS!!!! Tá tudo louco! Ainda te vão fazer uma espera!... Ainda bem que não sou "gaja"... Chiça!!!!
 
rps,
impõe-se uma análise (tardia?) ao teu post. por pontos, sendo que o último é que conta.

1. sabes o que penso em relação à expressão "chuchadeira". sabes inclusivé que a adaptei ao meu vocabulário. arrisco mesmo dizer que é das melhores expressões de todos os tempos.

2. "blog de gaja" é um conceito legítimo, um pouco básico (afinal é um esterótipo..) mas sem dúvida muito real. e é claro que o estereótipo faz graça, a malta gosta e manda postas, logo, resulta.

3. até aqui tudo bem.

4. agora, "ponhonhó"?!?!?!?!?!? mas que raio de expressão é esta? a mim soa-me (e muito, muito mesmo) a expressão de gaja...

5. pra semana, café? (podes responder pro mail)

best regards.
mj

p.s.- sugiro que explores agora a relação entre o uso de smiles :) ;) :P :( e as gajas que têm blogs.
 
Muita verdade nisto. Viva os blogs de mulher.
 
Perfeito.
Não sei se faria melhor.
Faria, concerteza. Tinha era que me esforçar um bocado.
No entanto, verificando que a excepção confirma a regra, li esta merda num blog de gaja:
"Aos anões, tudo lhes cheira a cona"
Esta sim, era para encaixilhas e a cores.
Aquele abraço.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?