20.10.05

 

Nervos de um lado, excitação do outro - reacções sem muito sentido (RPS)

É hoje. Cavaco fala. A partir de agora todos poderão falar sobre o concreto. É que até aqui, anda toda a gente a falar de uma coisa que não existe.

Até aqui, em particular à esquerda, fala-se apenas de fantasmas. Como aquele de que o homem tem um projecto pessoal de tomada do poder a partir de Belém e dislates do género. O must foi-nos oferecido pelo gagá Almeida Santos: o homem disse estar acima dos partidos, logo é fascista como o Salazar. Bateram-lhe palmas.
Aliás, à esquerda impera um certo nervosismo. Faz-se notar, particularmente, junto do PS e dos apoiantes de Mário Soares. Talvez porque, como hoje fez notar Funes, el memorioso: ... os que apoiam Alegre fazem-no frontalmente, com convicção e uma ponta de orgulho. Os que apoiam Soares parecem comprometidos, como se tivessem vergonha, ou estivessem a confessar um pecadilho.

À Direita, instalou-se, entretanto, um contentamento algo pateta. Certo PSD, alguma Direita não alinhada e muito "centrão" mostram-se excitadinhos com a previsível entrada de Cavaco em Belém. Endeusam-no e parece que esperam algo. Não percebem, sequer, que Cavaco os detesta. E que não vai deixar-se cavalgar.

Nem o nervosismo da esquerda nem a excitação da direita fazem muito sentido. O homem, afinal, só vai ser Presidente da República. O que - convenhamos - não é nada de substancialmente importante.
Nem o homem nem o cargo valem tanto falatório. O cargo muito menos - só em situações excepcionais, de ruptura, tem alguma importância.

Comments:
O meu comentário de hoje:


Sozinho na noite
um barco ruma para onde vai.
Uma luz no escuro brilha a direito
ofusca as demais.

E mais que uma onda, mais que uma maré...
Tentaram prendê-lo impor-lhe uma fé...
Mas, vogando à vontade, rompendo a saudade,
vai quem já nada teme, vai o homem do leme...

E uma vontade de rir nasce do fundo do ser.
E uma vontade de ir, correr o mundo e partir,
a vida é sempre a perder...

No fundo do mar
ja sem os outros, os que lá ficaram.
Em dias cinzentos
descanso eterno lá encontraram.

E mais que uma onda, mais que uma maré...
Tentaram prendê-lo, impor-lhe uma fé...
Mas, vogando à vontade, rompendo a saudade,
vai quem já nada teme, vai o homem do leme...

E uma vontade de rir nasce do fundo do ser.
E uma vontade de ir, correr o mundo e partir,
a vida é sempre a perder...

No fundo horizonte
sopra o murmúrio para onde vai.
No fundo do tempo
foge o futuro, é tarde demais...

E uma vontade de rir nasce do fundo do ser.
E uma vontade de ir, correr o mundo e partir,
a vida é sempre a perder...
 
Eu gramAva ser Presidente à moda do almirante Américo Thomaz, mas em mais novo

Farda azul marinho (Outono/ Inverno. Branca, Primavera Verão)

E, claro: o Rolls Royce Phantom - que faz bem as 4 Estações

E recitaria discursos, melhores.

Assim, com frases grandiosas, que se agarram ao ouvido:

SABER MANDAR

"Na família, o chefe é o Pai; na escola, o chefe é o Mestre; no Estado, o chefe é o Governo"

"No barulho ninguém se entende, é por isso que na Revolução ninguém se respeita"

"Não te envaideças do que sabes, mas repara sempre no que fazes."

"Não invejes os que te são superiores, porque estes têm responsabilidades e deveres que tu ignoras."

"Para chegares ao teu fim não acotoveles ninguém: ai dos que vencem à custa da amargura dos outros."

"Se tu soubesses o que custa mandar, gostarias mais de obedecer toda a vida."

"Mandar não é escravizar: é dirigir. Quanto mais fácil for a obediência, mais suave é o mando"

MANDA QUEM PODE, OBEDECE QUEM DEVE

.............

Atentamente, aguarda as vossas assinaturas, o candidadato a candidato, Arlindo do Rego
 
a ver vamos
 
o caro ar lindo do rego aikua melhor que quando se candidata a candidato...
 
Caro RPS,
O que tu foste fazer:
levaste-me ao Supermário onde havia um link para uma entrevista do Bochechas com a Anabela Mota Ribeiro por ocasião dos seus 80 anos. Nestes tempos em que só se diz mal uma palavra: notável
 
NÃO NEGUE À PARTIDA UMA CIÊNCIA QUE DESCONHECEM: CHAMO-ME ALCINA LAMEIRAS E ESTOU NA LINHA DE TAROT...

Isto para dizer aos mais azougados, que as fraseS, supostamente fascistas do meu post, são do dinosssáurico Visconde de Castilho (século XIX)

E, esta hein ?
 
Mas este poema está quase em todo lado! é bestial :)

caro RPS:

vá a este blog, da INÊS, fazer o jogo, pf.

http://www.umbigomeu.blogspot.com/

obrigada
 
Caro Arlindo, que belas palavras diria se o elegessem. Ansiosamente espero que diga um dia, perante a alegria do povo:
É a primeira vez que estou nos Carvalhos pela terceira vez!
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?