27.9.05

 

Diário das Autárquicas, dia 2 (RPS)

Com a excepção de João Teixeira Lopes, por ser um caso perdido - ele próprio e o seu Bloco da demagogia e da arrogância máximas, da promoção do terrorismo social e do totalitarismo besuntado com discurso melífluo - fico irritado quando os candidatos autárquicos do Porto dizem disparates. E, principalmente, quando utilizam argumentos provincianos e mesquinhos.

Pelo que conheço de ambos, enquanto figuras públicas e mesmo a nível pessoal, através de contactos profissionais de muitos anos, não atribuo a Rui Rio nem a Francisco Assis o defeito de serem provincianos. Mas a campanha deve estar a fazer-lhes mal.

Irritou-me, no debate da SIC-Notícias, ver Rui Rio afirmar que Francisco Assis não sabia nada de um determinado assunto porque é de Amarante e não conhece o Porto. Que argumento mais triste...
Irritou-me, também, ver Francisco Assis afirmar que o presidente da Câmara do Porto tem de ser um líder regional. Que vistas mais curtas...

Argumentos destes remetem para o pior de Fernando Gomes. E para Nuno Cardoso, no máximo da sua produção político-intlectual.

Comments:
Caro RPS
Como sabes sou de(e voto em)Gaia.
Por isso estou à vontade para dizer que o presidente da Câmara do Porto tem de ser um líder regional. Tem de ocupar um lugar próprio, que nenhum Narciso ou Meneses, por muito que queiram, pode ocupar. Essa é, no fundo, a grande pecha de Rio: governar para os bairros e não numa perspectiva mais alargada. Quem se lixa somos nós. Quem agradece é o terreiro do Paço !
 
Quem como eu sou e voto no Porto, até fico a pensar se o melhor n era ganhar o Sá, esse sim um homem sério...

Abraço da Zona Franca
 
o Sá? quem, o sósia de um ilustre blogueiro???
 
Mcjaku, que posso eu acrescentar?
 
http://bocasviperinas.blogspot.com/
 
uau...

o meu caro RPS está a ficar muito bem frequentado...
 
Mcjaku: o passado já evidenciou que não dá bom resultado que um tipo assuma a presidência da CM Porto a pensar ser outra coisa...
Quem for eleito deve pensar só em ser bom presidente e servir a cidade. Depois, se vier a ser líder de algo, sê-lo-á naturalmente. E a sê-lo que o seja à escala nacional.

Everything: são pessoas como tu que tornam este local bem frequentado. Bem hajas!
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?